Menina brasileira enxerga a mãe pela 1ª vez após cirurgia nos EUA

http://e-c5.sttc.net.br/uploads/

A pequena Nicolly, de 2 anos, viveu um momento emocionante e único depois de um procedimento cirúrgico realizado em março em Miami, nos Estados Unidos. A garota nasceu cega e enxergou pela primeira vez depois da cirurgia, feita com ajuda de pessoas que souberam do caso por campanha nas redes sociais. Um vídeo registrou os primeiros momentos depois que Nicolly voltou a ver. “Filha, você está vendo”, diz a mãe, chorando emocionada.
 
Assim que os tampões são retirados, Nicolly observa tudo ao seu redor. A médica oferece um brinquedo e a criança pega. “Ela me vê e diz: ‘ que linda”, contou a mãe, a catarinense Daiane Pereira, ao G1.
 
Desde que Nicolly nasceu, os pais perceberam que algo não estava normal. Ela tinha olhos inteiramente brancos e foi diagnosticada com glaucoma e opacidade da córnea.  Agora, a menina já está de volta a Piçarras, em Santa Catarina, e vem retomando sua vida normal. ”Está escutando, antes da cirurgia falava meio embaralhado, agora repete tudo, até canta em inglês com as musiquinhas dos brinquedos que ganhou nos Estados Unidos”, conta a mãe.
 
A visão de Nicolly ainda tem problemas e ela usa óculos com lentes de 5 graus em cada olho, mas para a mãe o que houve foi um milagre.
 
Campanha
Com glaucoma congênito bastante agressivo, Nicolly corria o risco de ter os olhos retirados, por conta da elevada pressão intraocular. Descobriu-se também que ela não ouvia direita e a menina ainda tinha problemas renais.
 
Ela passou por sete cirurgias no Brasil, mas os problemas não se resolviam. A família não tinha condições de arcar com os gastos do tratamento da criança. Daiana é operadora de máquinas e o marido é motorista.
 
Quando a menina tinha 3 meses de vida, a mãe postou uma foto dela em uma página criada para ajudar outra criança doente. Uma seguidora da página sugeriu que ela criasse uma página específica para Nicolly para conseguir ajuda. Pelas redes sociais, a campanha ganhou força e muitas pessoas contribuíram para o tratamento da menina.
 
Com o dinheiro arrecadado, a família se mudou para Sorocaba, em São Paulo, em busca de outras opções para tratamento. “Muita gente achava que ela nunca enxergaria, mas nunca duvidei. Ficava até sem o que comer para pagar um exame que ela precisava. Às vezes eu entrava confiante no consultório e saía arrasada, mas ela dava um sorriso e toda decepção acabava naquele sorriso dela”, relembra a mãe.
Uma internauta que vive nos EUA, fala português e que tem mãe com glaucoma soube do caso pela internet e resolve ajudar. Ela pesquisou por hospitais americanos que pudessem fazer uma cirurgia que ajudasse Nicolly a enxergar. Um fundação acabou se interessando pelo caso ao saber do caso da menina e pagou a cirurgia e a hospedagem da família.
 
Mesmo assim, era preciso cerca de 18 mil dólares para cobrir outros gastos hospitalares. A família levantou o valor em nova campanha. Um corredor de kart de apenas 10 anos pagou as passagens dos três para os EUA.
 
A temporada nos EUA durou seis semanas e terminou com a cirurgia de 3 horas que devolveu a visão e a audição de Nicolly. A pequena voltou ao Brasil essa semana. Ela ainda não anda e pode precisar de fisioterapia. A mãe pensa em voltar a Sorocaba, que tem mais opções, para seguir melhorando a saúde da filha. “A guerreira é ela”, finaliza.

 

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!