Promotor diz que locadora era ‘fábrica de documentos’ para fraudar licitações

Promotor Luiz Tenório, integrante do Gecoc

O promotor Luiz Tenório acompanhou na manhã desta quinta-feira, 28, a apreensão de documento na empresa LLMar, localizada no bairro de Gruta de Lourdes, que pertence ao advogado Luciano Lima Lopes, preso também na manhã de hoje.
 
 
 
De acordo com Tenório, o esquema descoberto teria ramificações em várias prefeituras de todo o Estado. Os promotores do Gecoc teriam chegado ao advogado após denúncia de outros investigados no esquema, que apontaram a sede da empresa LLMar como o local onde estaria toda documentação.
 
A denúncia foi comprovada durante o cumprimento dos mandados de busca e apreensão. Segundo o promotor, foram recolhidos sacos de carimbos de prefeituras e secretarias, planilhas de lucro estabelecido para empresa e outros participantes, procedimentos licitatórios fraudulentos e que o local está “recheado de provas” contra o próprio empresário.
 
Ainda de acordo com o promotor, a locadora de veículos e equipamentos seria uma “fábrica de documentos”. Tenório citou como exemplo de uma fraude uma pequena prefeitura que mantinha um contrato para locação de 90 veículos, sendo impossível que todos estes veículos estivessem à disposição do município.
 
A operação do Gecoc, em parceria com a Polícia Militar, foi desencadeada nas primeiras horas de hoje (28) e até o momento apenas o advogado foi preso.

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!