Tite era plano A, B e C da CBF

Como o a equipe da radiodel revelou, nesta semana a CBF ouviu um "não" de Tite e disse "não" a Jorge Sampaoli. O argentino, ex-técnico da seleção chilena, não foi recusado "por ser estrangeiro". Sampaoli foi recusado por não ser Tite.
 
Quem toma as decisões na CBF entende que o técnico do Corinthians seria a única solução possível para a seleção brasileira, por ser um "sucesso de público e crítica". Nunca houve outro treinador - brasileiro ou estrangeiro - no radar da confederação. Sem Tite, a CBF entende que a melhor solução é insistir com Dunga.
 
Ao desembarcar no Brasil na noite de quinta-feira, Tite não quis falar sobre o assunto.

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!